Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

quarta-feira, julho 05, 2006

Habitar-te


Guarda-me
em ti
deixa-me
habitar-te
ser-te
sermo-nos

2 Comments:

  • At quinta-feira, julho 06, 2006 8:46:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Querido Poeta Querido!
    Se antes de te...já comigo estavas em dínamo profundo...já movendo milhões de mundo...imaginas agora!!!...Oh! doce aurora dos meus dias!..trago-o guardado no tudo...redôma do ser bendito...meu corpo,urna de perfume...já é...está,leito de ti;revelação deste infinito...que trago,encarcerado em mim...min'alma!...sim...min'alma!

     
  • At segunda-feira, julho 10, 2006 9:20:00 da tarde, Blogger Lagrima Doce said…

    Não sei o que te vai na alma... mas sinto para onde vai a minha... Segue determinada ao encontro do teu... Amor!

    Parabéns por este blog!!!

     

Enviar um comentário

<< Home