Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

quarta-feira, julho 12, 2006

Parturiente deste dia



Vem minha doce rainha da savana
Vem comigo beijar o nascer o sol
Vem comigo esculpir as gazelas
Vem comigo inventar as rolas
Vem comigo amar o cacimbo

Vem rainha da savana
Vem princesa do sol
Vem filha do pólen

Vem parturiente deste dia

2 Comments:

  • At quinta-feira, julho 13, 2006 8:51:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Oh!Poeta meu...
    Porque me chamas nesta simetría?
    Adoro-te!
    Sendo-te seara...
    Cá estou,germinando em ti...silênciosamente!...
    Rega-me com teu sêmen...sempre,...sempre!...assim...assim!
    Deixa sazonar minha semeadura no em-ti;...
    Logo sazão serei...doce feito mel,
    para no em-mim amor...deitar tua boca...cacimbo da minha boca...vermelho escarlate - voraz sedução!
    Contigo estou...nesta estação,...
    por todo o sempre...feito oração..."sou...estou..sendo-te!"
    Oh!meu ...
    Oh!minha...prece matutina!!!

     
  • At sexta-feira, julho 14, 2006 9:33:00 da tarde, Anonymous Marcello Tramontin said…

    Doce anônima...quantas emoções e amor teus versos traduzem.
    És encantadora......maravilhosa... és por acaso escritora?
    Poderia me dar teu E-mail?Encantado estou, por te mulher.Você ama o poeta Carlos Serra ou será apenas um sonho de amor entre vocês?
    Se fui indiscreto nas minhas palavras, gostaria que perdoasse esse teu admirador.Mas, adoro ler os teus poemas e conhece-la pessoalmente...seria um prazer inesquecível!

     

Enviar um comentário

<< Home