Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

domingo, setembro 10, 2006

Poemas de cada ti

Belos e anónimos pássaros

que formam bandos estivais

em volteios de espanto

sempre que te beijo

com os lábios de cada poema
nos poemas de cada ti

2 Comments:

  • At domingo, setembro 10, 2006 9:46:00 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Amante,Amante Amado!
    Nos jardins...flora...são
    paraíso,de belos pássaros anônimos
    em vôos rasantes...delirantes...
    espreitam...tua chegada
    em cada espera minha...
    boca que te chama...reclama
    quando demoras alguns minutinhos...
    mas...chegas...vens de mansinho...
    fazendo-me menina
    em mimos do céu...
    fazendo-me mulher
    em beijos beijados,molhados
    sôfregos...apaixonados...!
    Ouve lá...
    linda melodia
    cantam a passarada
    por nos ver beijar...
    boca sugando lábios
    lábios seduzindo boca
    vem amor...
    dançam sentidos...teus meus
    olfato,tato,paladar,audição,olhar
    vem amor...outra vez beijar,acariciar...beijar
    doces beijos
    neste teu meu Poemar!

     
  • At segunda-feira, setembro 11, 2006 10:00:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    apenas mais uma espectadora.Bjs

     

Enviar um comentário

<< Home