Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

terça-feira, outubro 03, 2006

Dia final

A tristeza não é quando estamos tristes
a tristeza não é porque estamos tristes
também não é porque não podemos deixar de estar tristes
ou porque há um motivo para estarmos tristes
a tristeza nem sequer é porque a própria tristeza está triste

Tristeza é quando no dia final
a areia da praia deixou de amar o mar
e as gaivotas souberam disso

1 Comments:

  • At terça-feira, outubro 03, 2006 4:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Meu amado poeta,

    Tristeza é quando estamos tristes
    tristeza é porque estamos tristes
    é tambem porque não podemos deixar de estar tristes
    porque existe motivos para estarmos tristes
    estando a tristeza triste,triste fica e permaneçe aquele(a) que a acolhe com motivos que assim merecem...

    Tristeza meu amor
    é quando no final do dia
    as gaivotas cantam baixinho
    o canto de quem não soube
    ou nem mesmo viu
    areia perdendo mar...

     

Enviar um comentário

<< Home