Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

quarta-feira, março 07, 2007

Nesta enseada do horizonte

Deixa-me semear em teus sentidos este poema acariciante
deixa-me plantar em teus sonhos este jeito de ser-te
deixa-me savanar esta lonjura que és fazendo-te-me perto
aqui nesta enseada do horizonte onde te podo

(e toma esta acácia onde te faço florir indicamente)

3 Comments:

  • At quarta-feira, março 07, 2007 7:08:00 da tarde, Anonymous Vertigem said…

    Poeta dos meus sonhos,

    Igual terra preparada para lavoura
    te deixo semear em meus sentidos
    poema tão acariciante e necessario.

    No teu jeito de ser-me, sinto-te
    plantado em meus sonhos,
    nas minhas verdades,
    no passado que já é futuro.

    Es-me sempre que te desejo
    e mesmo quando não...
    Na savana que te sou
    embondeiro-rei faz-se perto.

    A cada amanhecer,
    a cada entardecer...
    Na enchente do Zambeze,
    na vazante do Savé...
    A cada palavra semeada,
    a cada poema colhido...

    É aqui, na enseada do nosso horizonte
    que te espero nas horas transgressoras
    do relógio da alma.

    (Vinda da cidade das acácias amarelas, aqui na outra margem do índico recebo uma flor parida do poema fecundo que me escreves)

     
  • At quinta-feira, março 08, 2007 3:17:00 da manhã, Anonymous SEU ANJO said…

    "Deixa-me semear em teus sentidos este poema acariciante"

     
  • At sábado, março 10, 2007 6:32:00 da manhã, Anonymous Gabi Ninck said…

    Meu Amor Homem,

    Em tua semeadura
    terra que te sou
    SOU!!!
    Carícias por te plantada

    Se tanto gostas assim
    deste meu jeito
    com efeito...
    já então de tudo sou
    grão, grão
    fincados em teu chão
    sementa-me
    semento-te
    somente
    plantada e colhida
    por estas tuas mãos (que tanto amo)

    Savana deste tempo
    SOU-TE!!!
    Em cada cenário onde
    todo o verde dos meus olhos
    confunde-se e funde-se
    vasta plantação
    esta tua tão bela visão
    ver-me, ter-me assim tão perto

    Não permito meu amor
    nada em mim podar
    no horizonte dos teus sonhos
    no presente da tua realidade
    deixa-me livre
    de toda e qualquer podação
    quero meus ramos soltos
    para em ti prender-me
    e,tão assim poder
    receber esta acácia
    florindo-te...
    Em oceanos infindos

    (e recebe agora tu, estas conchas
    atlânticas que peguei para ti)

    Ps:Obrigada,bem sabes o porque só agora pude responder-te.

     

Enviar um comentário

<< Home