Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

quarta-feira, maio 13, 2009

jeito

há um jeito de dizer as coisas
um jeito de embutir nas palavras
as palavras que não precisamos dizer
(doces e definitivas nelas embarco)

13 Comments:

  • At quinta-feira, maio 14, 2009 5:30:00 da tarde, Blogger micas said…

    As palavras não são necessárias...quando não há longe nem distâncias...

    Docemente

     
  • At sexta-feira, junho 19, 2009 2:03:00 da tarde, Anonymous Marta Furtado said…

    Bom dia Carlos Serra.

    Intrometo-me neste seu post para lhe dar a conhecer a Bubok, um serviço de auto-publicação que depois de milhares de livros publicados em Espanha, está agora disponível para os autores portugueses em www.bubok.pt.

    As suas ideias, com a sua forma de as escrever e sem censuras. Pode até publicar uma selecção dos textos que escreve neste Blog, para os seus leitores.

    A Bubok disponibiliza os seus livros em E-Book e em papel por um serviço Ecológico de Print On Demand, em que cada livro é impresso por encomenda e,por isso, sem excedentes.

    A nossa prioridade é o autor. Em www.bubok.pt é você quem define o processo editorial da obra e, para além de publicar as suas ideias facilmente, recebe 80% dos lucros das vendas.

    Aguardamos a sua visita em www.bubok.pt e fico disponível para qualquer dúvida que possa surgir: marta.furtado@bubok.com

     
  • At sábado, junho 20, 2009 8:22:00 da tarde, Blogger Carlos Serra said…

    Muito interessante.

     
  • At quarta-feira, junho 24, 2009 8:56:00 da tarde, Blogger norma said…

    Aproveite a oportunidade de ser "lido".Eu certamente compraria um livro.Gosto muito do seu trabalho. Um abraço.
    Norma

     
  • At terça-feira, setembro 08, 2009 6:57:00 da tarde, Blogger Dri Viaro said…

    Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar boa semana
    bjs

    aguardo sua visita :)

     
  • At quarta-feira, setembro 09, 2009 7:04:00 da tarde, Blogger Admário Costa Lindo said…

    Meu Caro Carlos Ferreira:

    Recebi o selo “Blog de Ouro” do meu amigo Namibiano Ferreira http://poesiangolana.blogspot.com/

    Como parte das regras, eis os meus indicados:

    1- Lugar dos sonhos: deixa-me amorar-te!, de Carlos Serra
    http://lugardossonhos.blogspot.com/

    2. Lusofonia Poética, Poesia de Manuel C. Amor
    http://www.lusofoniapoetica.com/index.php/content/category/2/3/274/

    3. Poesia de Paulo Afonso Ramos
    http://poesiadepauloafonso.blogspot.com/

    4. Dont Give Up, de Anna Mathaya
    http://annamathaya.blogspot.com/

    5 Rabiscos da Soares, de Ivone Soares
    http://rabiscosdasoares.blogspot.com/

    Para compartilhar, estas são as regras:

    1. Exiba a imagem do selo “Blog de Ouro”;
    2. Poste o link do blog de quem te indicou;
    3. Indique 5 blogs de sua preferência;
    4. Avise seus indicados;
    5. Publique as regras;
    6. Confira se os blogs indicados repassaram o selo.

    após escrito:
    a ordem é aleatória e devo confessar que foi doloroso ter que escolher apenas cinco.


    admário costa lindo

    http://hariapoiesis.blogspot.com/2009/09/blog-de-ouro.html

     
  • At quarta-feira, setembro 09, 2009 7:05:00 da tarde, Blogger Admário Costa Lindo said…

    Carlos,

    peço imensa desculpa por ter trocado o "Serra" por "Ferreira"

    Grande abraço

     
  • At terça-feira, setembro 29, 2009 2:31:00 da tarde, Blogger micas said…

    ...E há um jeito de dizer as coisas? É que.......já pedi de tanta forma, implorei até!!!!!

    Vá lá.....não deixe que os sonhos (os seus e os nossos)se evaporem.

    Isto agora passa a intimação:VOLTE, rapidinho tá?

    Beijo

     
  • At sábado, outubro 24, 2009 10:29:00 da manhã, Blogger Vertigem said…

    As coisas sempre se dizem
    de mim pra ti
    de ti pra mim
    sem jeito
    com jeito...
    Embarco assim na letra.
    Teço palavras
    embutidas em margens
    estranguladas no sossego
    as palavras persistem
    em ser necessariamente
    sobreviventes...

    P.S. Sabias que todo o silêncio tem retorno? Afinal diz o poeta que todas as palavras são doces e definitivas...

     
  • At sábado, janeiro 09, 2010 12:07:00 da manhã, Blogger cristal de uma mulher said…

    Hum que maravilha ,metáforas carregadas de entendimento e comunicação. Muito me encantou..Beijos

     
  • At quarta-feira, janeiro 13, 2010 1:58:00 da tarde, Blogger Diario da Fafi said…

    É verdade. O silêncio das palavras as vezes é tão importante quanto dizê-las.

    Desde Brasil, abraços.

     
  • At quarta-feira, janeiro 27, 2010 2:09:00 da tarde, Blogger Anderson Fabiano said…

    há um jeito pra gostar das letras que você deita nesse seu espaço. basta vir, quantas vezes lembrar.
    meu carinho,
    anderson fabiano

     
  • At sexta-feira, março 11, 2011 10:28:00 da tarde, Blogger Uncovered_Love said…

    Ola Dr. Carlos,

    Conheco-o apenas de vista, e gostei muito de o ouvir no debate sobre Quisse Mavota.

    Adorei este poema!
    O que disse e o que nos todos fazemos... mas nunca tinha lido algo que dissesse que eh isso que nos fazemos... dizemos algo querendo dizer essas "outras palavras" que nao podemos dizer... bem, as vezes eh necessario.

    Desculpe-me pela falta de acentuacao, eh do computador.

    Amy

     

Enviar um comentário

<< Home