Diário de um poeta

Aqui, onde os sonhos possuem as madrugadas e seguem em frente no arrepio do destino destes poemas de amor. Fica comigo, porque estou contigo poemando-te. Se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou. Sou uma vertigem no-em-ti.

domingo, agosto 01, 2010

Mudança

Decidi hoje alterar o título desta blogue, criado em Maio de 2006. Tornou-se no meu terceiro diário, o diário de um poeta. Talvez com este sangue novo eu retome a produção de poemas.

1 Comments:

  • At segunda-feira, agosto 02, 2010 4:15:00 da manhã, Anonymous camponesa said…

    Finalmente. Todos os dias desse longo silêncio vividos à espera de reencontrar o poeta.

    "se por acaso eu não estiver, sabe que sempre estou e te estou"...
    A descrição do blog, que não mudou, alimentava essa esperança.

    Sorrio.

     

Enviar um comentário

<< Home